VON RICHTHOFEN PANTANEIRA:Mulher que matou e enterrou mãe e padrasto é transferida para Corumbá

janeiro 12, 20188:36 pm
Rapaz de 23 anos também é apontado como autor do crime. Os dois fugiram de Corumbá e estavam em Chapadão do Sul

A mulher 24 anos,que matou a mãe e o padrasto e ainda enterrou os corpos dentro de casa, com ajuda do namorado, foi transferida para Corumbá, no Pantanal de Mato Grosso do Sul, juntamente com o companheiro. Eles chegaram na cidade – onde o crime aconteceu – na quinta-feira (12).

Os dois estavam presos em Chapadão do Sul, no norte de Mato Grosso do Sul, após serem flagrados pela polícia escondidos em um hotel. Eles foram para a cidade após serem apontados pela polícia como os principais suspeitos de cometer o crime no dia 24 de novembro, na casa das vítimas.

O crime

O casal foi encontrado enterrado na varanda de casa, em Corumbá, no Pantanal de Mato Grosso do Sul, no dia 24 de novembro de 2017. O homem tiinha 58 anos e a mulher, 50. Eles estavam desaparecidos há 15 dias. Os suspeitos ainda teriam permanecido no local mesmo com os corpos enterrados.

O caso foi descoberto depois que parentes desconfiaram do fato da garota e o namorado estarem vendendo móveis das vítimas. Os parentes, então, decidiram entrar na casa. Foi quando encontraram materiais de construção.

“A casa estava toda revirada. E a construção de um baldrame recente. Aí eles começaram a cavar e encontraram o corpo”, explicou uma policial militar em entrevista, na época. A perícia apontou que o casal foi mortos a facadas.

Relação

A mulher  era filha de Marilene e enteada de Paulo. O casal vivia junto há dez anos e ajudava a garota a cuidar da filha de três anos de idade.

Já o outro suspeito de comerter o crime, segundo apontam investigações da polícia de Corumbá, é genro do casal.

Os acusados de cometer o duplo assassinato tinham uma relação com as vítimas que ia além do parentesco. Eles moravam na casa com as vítimas.

De acordo com parentes, Paulo era vendedor de caldo de cana, e costumava fazer ‘bicos’ com a ajuda de Marilene para sustentar a família.

Descoberta dos corpos

Foram familiares que encontraram os corpos após desconfiarem do fato de a filha do casal e o namorado estarem vendendo móveis das vítimas.

Os parentes decidiram arrombar a casa. Ao entrarem, encontraram uma obra feita recentemente. Ao abrir, eles acharam as vítimas. De acordo com a polícia, os corpos estavam escondidos há pelo menos 15 dias.

COMPARTILHAR:

Comentários