TRÊS LAGOAS: Fibria e Suzano formam maior empresa de celulose do mundo

março 16, 201811:32 am
Chega ao fim disputa pela empresa de celulose com unidade em Três Lagoas (Foto: Divulgação)

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) informou que a BNDESPar, braço de investimentos próprios da instituição  aprovou a fusão entre as empresas Suzano e Fibria. Com a consolidação das duas maiores empresas de celulose do país, nasce a maior companhia do ramo no mundo.

Com a definição, chega ao fim a disputa acirrada pela Fibria, maior fabricante de celulose de eucalipto do mundo, com fábricas em quatro estados brasileiros, inclusive, com unidade em Três Lagoas.

A holandesa Paper Excellence – atual dona de 49% da Eldorado Brasil Celulose – também estava na disputa e havia feito uma proposta para comprar a participação da BNDESPar na Fibria Celulose. A oferta foi de R$ 40 bilhões.

A decisão do banco, informada na noite desta quinta-feira (15), foi tomada em conjunto com a Votorantim, com quem o instituição financeira de fomento compartilha o controle da Fibria.

A BNDESPar vai receber  cerca de R$ 8,5 bilhões, além de ações da nova companhia. Na estrutura acionária atual, a BNDESPar conta com 29,08% dos papéis da Fibria e a Votorantim, com 29,42%. Na nova empresa, a BNDESPar terá fatia minoritária.

O BNDES entrou na Fibria, empresa que nasceu da fusão de Aracruz e Votorantim, para evitar quebra das empresas após perdas com derivativos financeiros.

Segundo a nota do BNDES, a companhia resultante deverá, por contrato, manter, no mínimo, o mesmo padrão de responsabilidade socioambiental em que as duas empresas já eram referência.

COMPARTILHAR:

Comentários