Representantes de escolas de samba do Rio protestam contra corte de verba da prefeitura

junho 17, 20177:40 pm
Protesto contra o corte de verba da prefeitura para carnaval Foto: Agência O Globo

Representantes de escolas de samba do Rio de Janeiro fizeram uma manifestação em frente à prefeitura da cidade, neste sábado (17). O grupo protestava contra o anúncio do prefeito Marcelo Crivella, informando que haverá cortes na subvenção de todos os grupos de agremiações que desfilam no Rio.

Integrante da Comissão de Carnaval da Beija-flor de Nilópolis, Cid Carvalho alertou para a importância que as escolas do Grupo Especial têm para toda a cadeia produtiva do setor. Segundo ele, as agremiações que desfilam na Estrada Intendente Magalhães, além de precisarem da subvenção do executivo municipal, contam com o apoio das grandes escolas.

Manifestantes caminharam da sede da Prefeitura do Rio até à Marquês de Sapucaí
Manifestantes caminharam da sede da Prefeitura do Rio até à Marquês de Sapucaí (Foto: Mônica Imbuzeiro)

 

É um efeito dominó. Se mexer no Especial, a prefeitura inviabiliza a apresentação na Intendente Magalhães. Neste momento, nós (carnavalescos do Grupo Especial) temos uma dificuldade gigantesca para conseguir captar patrocínio devido à crise econômica que assolou o país  diz ele, para acrescentar: O enredo da Beija-flor está indefinido porque depende de planejamento para saber quanto poderá investir.

Coordenador da Comissão de Carnaval da escola de Nilópolis, Laíla também criticou Marcelo Crivella:

Na Beija-flor, temos mais de 140 funcionários que trabalham o ano inteiro para que o desfile aconteça. Essa manifestação foi organizada pelo povo. Estou aqui como cidadão do samba. Tenho 74 anos e desde os 8 anos vivo o carnaval. Eu respiro isso e sei da importância dessa manifestação cultural para a nossa cidade.

Outro que também mostrou seu descontentamento com as medidas adotadas por Marcelo Crivella foi o carnavalesco da São Clemente, Jorge Silveira.

Eu acho que o prefeito e sua equipe têm um entendimento muito errado sobre tudo que representa o carnaval. Em qualquer país civilizado, manifestações culturais têm forte investimento para que o local possa atrair mais turistas e reforçar sua identidade. E esse problema de distanciamento do executivo com a folia é grave demais, critica.

Coreógrafo da Comissão de frente da escola de Nilópolis, Marcelo Misailidis
Coreógrafo da Comissão de frente da escola de Nilópolis, Marcelo Misailidis Foto: Mônica Imbuzeiro

Coreógrafo da Comissão de frente da azul e branco de Nilópolis, Marcelo Misailidis ressaltou a importância do ato.

Esse é um bom momento para que possamos explicar para toda a população o quanto é importante esse investimento num dos braços econômicos da cidade. Para governar, é preciso olhar para muitas demandas, não apenas as suas como prefeito ou governador. O carnaval já perdeu subsídios da Petrobras, do Governo do Estado… Agora, a prefeitura, que mais se beneficia dessa festa, quer cortar tudo isso, revolta-se.

Manifestação contou com integrantes de quase todas as agremiações do Grupo Especial
Manifestação contou com integrantes de quase todas as agremiações do Grupo Especial (Foto: Mônica Imbuzeiro) 

Durante o evento, o comentarista de carnaval Milton Cunha se reuniu com baianas de várias agremiações e todos entoaram antigos sambas que fizeram sucesso na Marquês de Sapucaí.

Relembre:

O prefeito Marcelo Crivella disse, na segunda-feira (12), que planeja cortar pela metade a subvenção concedida às escolas de samba do Grupo Especial a partir do carnaval de 2018. Os recursos das escolas seriam remanejados para dobrar as diárias pagas por criança às creches privadas conveniadas com a prefeitura. Nos dois últimos anos (2016-2017), cada escola do Grupo Especial recebeu R$ 2 milhões da prefeitura. Com o corte, esse valor passaria para R$ 1 milhão por agremiação, que corresponde ao que cada escola recebeu há dez anos, em 2008. O prefeito argumentou que precisa dos recursos, e que o corte não iria interferir tanto no evento se os sambistas forem valorizados.

COMPARTILHAR:

Comentários