Policia revela o nome de professor suspeito de estuprar crianças em Três Lagoas

agosto 9, 20186:37 pm
Submetemos esses dois menores a uma avaliação psicológica no Creas [Centro de Referência Especializado de Assistência Social], e nos foi devolvido um laudo confirmando os abusos

Policiais Civis de Três Lagoas cumpriram, na manhã de hoje (9), mandado de prisão preventiva contra um homem de 50 anos. Ele é acusado de estuprar ao menos três crianças. Durante coletiva de imprensa, os delegados Roberto Guimarães e Gabriel Sales, da 1ª DP, disseram que o suspeito se trata de Valter Luiz da Silva. As vítimas seriam do sexo masculino. Uma câmera fotográfica e um celular foram apreendidos com o investigado. Os equipamentos passarão por perícia.

Valter é motorista da prefeitura de Três Lagoas, lotado na Secretaria de Educação e Cultura. De acordo com o delegado Roberto, nas horas vagas, o acusado atuava como professor voluntário em uma escolinha de futebol, no bairro Santo André.

‘’Primeiramente, gostaria de dizer que o fato de ele ser servidor da prefeitura não tem absolutamente nada a ver com o caso. O fato não tem ligação alguma com o órgão público que ele está vinculado; quero deixar isso bem claro’’, frisou o delegado.

Conforme a polícia, o caso é investigado há aproximadamente três meses e foi encaminhado à delegacia pelo Ministério Público. Na época, o órgão recebeu a informação de que Valter teria abusado sexualmente de uma criança. Após os delegados ouvirem o denunciante, a apuração se estendeu e outras duas vítimas foram identificadas.

‘’Submetemos esses dois menores a uma avaliação psicológica no Creas [Centro de Referência Especializado de Assistência Social], e nos foi devolvido um laudo confirmando os abusos, o que me autorizou a pedir a prisão previsão e a busca e apreensão do suspeito’’, explicou.

Segundo o delegado, Valter prestou depoimento acompanhado de um advogado e negou as acusações. Depois de ser ouvido, ele foi encaminhado ao Presídio de Segurança Média (PSM), onde deve aguardar o julgamento. Agora, a polícia investiga se há outras vítimas além das três.

‘’Quem se sentir vítima ou conhecer alguma, deve vir à delegacia. Estamos de portas abertas para ouvir e esclarecer qualquer dúvida. Lembrando que a investigações corre em total sigilo. Só divulgamos o nome do acusado para ver se existem outras vítimas’’, encerrou.

A prefeitura, por meio de sua assessoria de imprensa, confirmou que Valter é servidor público. De acordo com o esclarecimento, o funcionário será afastado do cargo e um processo administrativo vai ser aberto. ‘’Faz saber ainda que a função como professor era uma atividade particular sem vínculo com o município’’, destaca a nota.

Tags:
COMPARTILHAR:

Comentários