Policia Militar apreendem carreta com quase 4 toneladas de maconha na MS-376

fevereiro 22, 201810:46 am
Duas pessoas foram presas acusadas de tráfico de drogas (Foto: Ribeiro Júnior)
Policiais da Força Tática e Rádio Patrulha do 16º BPM (Batalhão de Policia Militar) de Fátima do Sul apreenderam na tarde de ontem, quarta-feira (21) uma carreta carregada de milho, e entre a carga um carregamento de maconha, que após pesado totalizou 3.941 kg da droga. Foram presos em flagrante por tráfico de drogas, André Eloi Batista de 42 anos e José Almeida Mendes Júnior de 40 anos, ambos moradores em São Paulo.
De acordo com informações apuradas, as equipes do Tático e da Rádio Patrulha realizavam fiscalização de rotina na rotatória da Orla de Fátima do Sul, quando abordaram um veículo Jeta com placas de Brasília, conduzido por José Almeida. Durante conversa, José apresentou nervosismo e algumas contradições sobre seu destino. Desconfiados, os policias decidiram por realizar um patrulhamento na entrada da cidade, prolongamento da Avenida 09 de Julho, na saída para Dourados.
Durante patrulhamento na MS-376, a equipe da Força Tática e Rádio Patrulha abordaram o condutor da carreta, André Eloi, que durante conversa acabou confessando que estaria transportando grande quantidade de maconha em meio à carga de milho, e que o condutor de outro veículo estaria fazendo o serviço de batedor.
Diante as informações, André e José foram presos em flagrante pelo crime de tráfico de drogas. A carreta precisou ser encaminhada até a cidade de Dourados, para que fosse retirado o milho.
Após descarregar o milho, a carreta retornou à Fátima do Sul, onde a droga foi descarregada e pesada na Delegacia de Policia Civil.
Uma equipe da Policia Civil de Fátima do Sul e outra da Força Tática de Dourados auxiliaram as equipes da Força Tática e Rádio Patrulha na locomoção da carreta até Dourados para descarregar o milho, e no retorno da carreta até Fátima do Sul.
Segundo André e José, a droga foi carregada em Ponta Porã e seria levada para a cidade de São Jose do Rio Preto em São Paulo.

COMPARTILHAR:

Comentários