Polícia Civil prende autoras de homicídio em que vítima foi julgada por “tribunal do crime”

maio 13, 201912:05 pm
Foto: Policia Civil/Divulgação

Na manhã de sexta-feira (10), o corpo de ROSIMAR GOMES DE SOUSA DA CRUZ (27), foi encontrado jogado em uma mata próxima ao bairro Estrela Verá. O cadáver foi encontrado com as mãos amarradas e com uma corda envolta em seu pescoço, além de diversos ferimentos que indicam que a vítima foi torturada antes de ser morta.

Durante diligências que apuravam o homicídio, policiais da DEFRON – Delegacia Especializada de Repressão de Crimes da Fronteira chegaram a informação de duas residências no bairro Parque das Nações II que poderiam estar abrigando algumas pessoas envolvidas no crime.

Realizada diligência nos locais, os policiais da DEFRON encontraram e prenderam, em flagrante, duas mulheres de 27 anos e 26 anos.

Aos policiais, as duas assumiram a participação no homicídio e afirmaram que a vítima veio até elas com intuito de comprar drogas e teria se passado por uma integrante da facção criminosa da qual as duas autoras pertencem. Posteriormente, as autoras teriam descoberto que a vítima pertencia a uma facção criminosa rival.

Após a descoberta, as autoras teriam levado a vítima para um barraco próximo a mata no bairro Estrela Verá onde, em contato e com apoio de outros membros da facção ainda não identificados, realizaram um “julgamento” que resultou na decisão pela morte da vítima.

Diante dos fatos, os policiais da DEFRON deram voz de prisão a F.T.D.Q. e T.M.A. e conduziram as autoras até à 2 ª DP de Dourados, onde foram autuadas em flagrante por homicídio qualificado e posteriormente encaminhadas à uma das celas da 1 ª DP de Dourados onde permanece a disposição da justiça.

Tags:
COMPARTILHAR:

Comentários