Pedro Chaves Pede urgência ao TCU na análise do processo da fábrica de fertilizantes da Petrobras em Três Lagoas

janeiro 25, 20179:28 pm

O senador Pedro Chaves (PSC/MS) se reuniu nesta terça-feira (24), em Brasília, com o presidente do Tribunal de Contas da União, ministro Raimundo Carreiro, a quem pediu celeridade, por parte do TCU, na análise do processo relativo à fábrica de fertilizantes da Petrobras em Três Lagoas, que deve ser colocada à venda pela empresa. No final do ano passado a estatal anunciou que estava saindo de vários segmentos onde atua para se concentrar no setor de energia. Por isso, optou por vender, entre outros ativos, a UFN-3, mesmo estando a fábrica com 81 % de suas obras concluídas.

“Mato Grosso do Sul, especialmente o município de Três Lagoas, aguarda com muita ansiedade uma solução para construção da fábrica de fertilizantes, que já consumiu R$ 3,2 bilhões em investimentos e está paralisada há mais de 2 anos, com sérios prejuízos para a região. Se a Petrobras quer vendê-la, que sejam resolvidos os entraves, para que a UFN 3 possa ser concluída e entre em funcionamento, gerando empregos para o nosso estado e riqueza para todo o Brasil”, ponderou o senador.

A previsão é de que a unidade produza fertilizantes em quantidade suficiente para acabar com a dependência do Brasil do mercado externo.

Recente decisão do TCU suspendeu a venda de bens e negócios da Petrobras, abrindo exceção para cinco projetos, que não incluem a UFN3, em função de algumas pendências apontadas pelo tribunal. A proposta é resolver o mais rápido essas pendências e incluir a fábrica entre os ativos que podem ser comercializados.

Raimundo Carreiro informou ao senador que, na semana que vem, o presidente da Petrobras, Pedro Parente, vai se reunir com o ministro José Múcio, relator do caso no TCU, para dar sequência às tratativas que envolvem o processo.

“Também vou procurar o relator para falar da importância de se solucionar definitivamente essa questão. Com as obras paradas, tudo o que foi feito até agora está se deteriorando e quem perde com isso é Três Lagoas, Mato Grosso do Sul e o Brasil. Não tenho dúvida de que os ministros do TCU serão sensíveis aos nossos apelos e tomarão as providências necessárias a colocar a UFN-3 em funcionamento o mais rápido possível”, concluiu Pedro Chaves.

COMPARTILHAR:

Comentários