Mulher leva idoso morto ao banco para fazer prova de vida

outubro 16, 20201:10 pm
A atitude da mulher, está sendo investigada pela polícia

Uma mulher levou um idoso morto em uma cadeira de rodas até uma agência bancária na região central de Campinas (SP) para tentar sacar a aposentadoria dele.

O fato foi registrado no dia 2 de outubro, em uma agência do Banco do Brasil, e segundo o Boletim de Ocorrencia, a mulher, que não teve a identidade divulgada, alegou ao banco que tinha perdido a senha de letras da conta do suposto companheiro, um escrivão aposentado e viúvo de 92 anos. Por isso, o banco informou ser necessário ir até a agência para fazer a prova de vida como medida de segurança.

A mulher então compareceu na agência bancária, com o idoso em uma cadeira de rodas, e na tentativa de apressar o atendimento, a mulher disse que o homem estava passando mal, momento em que os bombeiros foram acionados para ajudá-lo. Foi então que constataram que o idoso não só estava morto, como o óbito teria ocorrido havia algum tempo.

A atitude da mulher, está sendo investigada pela polícia.

Em nota, o Banco do Brasil informa que “cumpriu todos os protocolos previstos no contrato de prestação de serviço com a fonte pagadora”.

A instituição ainda afirmou que não havia pendências com a conta do beneficiário, “apenas a falta das credenciais para acessar a conta e realizar o saque” e, por medida de segurança, foi necessária a presença dele na agência.

Veja a nota do banco:

“O Banco do Brasil atua para mitigar o risco de fraudes nos pagamentos de benefícios previdenciários com medidas como a identificação do cliente por meio de senhas, cartão e biometria. O BB esclarece ainda que a ocorrência registrada em uma de suas agências em Campinas, São Paulo, não tinha relação com prova de vida do INSS.

O Banco cumpriu, nesse caso, todos os protocolos previstos no contrato de prestação de serviço com a fonte pagadora, o que inclui a exigência de procuração ou a presença do beneficiário na agência.”

Tags:
COMPARTILHAR:

Comentários