Morre professora em incêndio de creche de Minas Gerais

outubro 6, 201710:34 am
Segundo Prefeitura de Janaúba, 40 pessoas foram encaminhadas a hospitais. A professora tentou salvar a vida das crianças até ser atingida por Damião e ter 90% do corpo queimado

A professora Helley Abreu Batista, de 43 anos, morreu na noite desta quinta-feira, 6. Ela não resistiu às queimaduras que atigiram 90% de seu corpo em meio à tragédia do centro infantil Gente Inocente. O incêndio foi provocado pelo vigia Damião Soares dos Santos em Janaúba, Minas Gerais, que ateou fogo ao próprio corpo e a várias crianças. Até agora, são 7 vítimas fatais.

A Prefeitura da cidade divulga que pelo menos 40 pessoas tiveram queimaduras e foram encaminhadas a dois hospitais. Foi decretado estado de luto por 7 dias. Em nota, o prefeito Carlos Isaildon Mendes diz que todos os hospitais, equipes de saúde, prefeituras da região e polícia militar e civil do governo do Estado de Minas Gerais estão mobilizados em prol do atendimento às vítimas.

Segundo informações do portal EM, a Polícia Civil afirma que há evidências que o crime foi premeditado. Galões de combustível foram encontrados na casa do vigia, material que ele usou para começar o incêndio.

Saiba Mais

Os primeiros levantamentos da Polícia Civil para tentar desvendar o ataque contra a creche Gente Inocente, em Janaúba, na Região Norte de Minas Gerais, nesta quinta-feira, mostram que o crime foi premeditado. Galões de combustíveis foram encontrados na casa do vigia Damião Soares dos Santos, de 50 anos. Segundo a corporação, era portador de doenças mentais e obcecado por crianças. Ele também pode ter escolhido a data, pois o pai do funcionário morreu exatamente há três anos. Por isso, avisou aos familiares que ”daria um presenta a todos, se matando em breve”.

COMPARTILHAR:

Comentários