MEC e Inep liberam resultados do Enem 2017, veja a sua nota

janeiro 18, 201812:34 pm

Participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2017 já podem acessar boletins de desempenho individual por meio da página do participante. O acesso foi liberado após o término de coletiva de imprensa na manhã desta quinta-feira (18),na sede do Ministério da Educação. O encontro serviu para comentar os resultados do exame, divulgar o calendário da edição de 2018 da prova e anunciar mudanças nas datas de inscrição do Sisu (Sistema de Seleção Unificada)  agora, o prazo para se candidatar a vagas em universidades públicas começa na próxima terça-feira (23) e segue até 26 de janeiro.

Participaram da coletiva o ministro da Educação, Mendonça Filho; a presidente do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), Maria Inês Fini; e a secretária executiva do MEC (Ministério da Educação), Maria Helena Guimarães Castro. O Inep e o MEC anteciparam em um dia a liberação das notas do Enem, antes prevista para 19 de janeiro. Se você tiver esquecido sua senha, a página do participante tem orientações completas de como recuperá-la.

O Enem de 2017 teve 6.731.341 participantes, dos quais 29,71% pagantes. A proficiência média dos inscritos no exame como um todo foi de 510,2 pontos — valor abaixo do atingido em 2016, que tinha sido de 520,5. Na redação, 309.157 pessoas tiraram nota zero e 53 candidatos conseguiram nota mil — 24 a menos que em 2016. A nota média dos participantes no texto foi de 558.

Entre os motivos para zerar a redação estão fulga ao tema (5,01%), cópia do texto motivador (0,09%), texto insuficiente (0,33%), não atendimento ao tipo textual (0,11%), parte desconectada (0,17%) e redações em branco (0,8%). O MEC acatou a decisão judicial que exclui dos motivos de eliminação o desrespeito aos direitos humanos. Escrever texto ofensivo, porém, continua custando pontos, como destacou Maria Inês Fini.

“A orientação do ministro Mendonça Filho aos candidatos, no sentido de dizer que, apesar de não eliminar, isso acarreta perda de pontuação, foi importante para não incitar uma movimentação contra os direitos humanos”, diz. “Não houve nenhum drama ou número que chamasse atenção. No total, 205 redações desrespeitaram os direitos humanos, o que, no universo do Enem, não é expressivo.”

Confira as notas médias, além das mais baixas e mais altas atingidas em cada parte da prova.

Prova

Proficiência média

Proficiência mínima

Proficiência máxima

Provas entregues em branco

Linguagens e códigos

510,2

299,6

788,8

3.803

Matemática

518,5

310,4

993,9

959

Ciências da natureza

510,6

298

885,6

676

Ciências humanas

519,3

307,7

868,3

8.364

Redação

558

0 (foram 309.157 participantes com essa nota)

1.000 (foram 53 participantes com essa nota)

0,80%

Mendonça Filho comemorou o sucesso na aplicação da prova e parabenizou os envolvidos. “Na aplicação do Enem 2017, que eu classifiquei como o Enem mais tranquilo e seguro da história, não tivemos grandes intercorrências que poderiam ter colocado em risco o exame”, comemorou.  Ele destacou também uma mudança importante: “A aplicação em dois domingos, a partir da demanda dos próprios estudantes, se mostrou muito positiva”. Por isso, o formato de prova dividido continuará valendo em 2018  quando o teste será aplicado em 4 e 11 de novembro.

Novo calendário do Sisu

Com a nota do exame, é possível se inscrever no Sisu (Sistema de Seleção Unificada), porta de entrada para várias universidades públicas. Durante a coletiva de imprensa, foram anunciadas mudanças nas datas de inscrição do programa. O prazo, que seria de 29 de janeiro a 1º de fevereiro, agora será entre a próxima terça-feira (23) e 26 de janeiro. “Como antecipamos a liberação da nota do Enem, estamos antecipando a abertura do Sisu. Já a programação do calendário das universidades não cabe ao MEC alterar”, destacou o Mendonça Filho.

Treineiros

Os resultados de treineiros só serão liberados daqui 60 dias, quando também serão disponibilizados os espelhos de desempenho na redação.

Enem 2018

Durante a coletiva de imprensa, foi divulgado o calendário do exame de 2018. Maria Inês Fini ressaltou também a questão da ausência de pessoas que não pagaram para fazer o exame este ano. “Mais de um milhão e meio de participantes solicitaram a insesão do pagamentoe e não participaram. Agora eles terão um prazo para justificar a ausência”, afirma.

  • Divulgação do edital: 20 de março
  • Solicitação de isenção da taxa de inscrição e justificativa de ausência (no caso dos que pediram isenção em 2017 e faltaram a prova): de 2 a 11 de abril
  • Período de inscrição: de 7 a 18 d emaio
  • Aplicação do Enem 2018: em dois domingos, 4 e 11 de novembro
COMPARTILHAR:

Comentários