LAÇOS de FAMÍLIA: Polícia Federal mira família que comandava tráfico em MS

junho 25, 20189:47 am
A Operação ‘Laços de Família’ foi deflagrada nesta manhã (25) em MS, PR, SP, GO e RN.

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta segunda-feira (25) a Operação ‘Laços de Família’ mirando a distribuição de drogas da fronteira com Paraguai no Mato Grosso do Sul para outros estados do Brasil. O comando da quadrilha seria formado por parentes de uma mesma família, inspirando o nome da ação policial.

A operação foi deflagrada pela Delegacia de Polícia Federal em Naviraí, onde foram recebidos da 3ª Vara de Justiça da Capital, 20 mandados de prisão preventiva, dois de prisão temporária, 35 de busca e apreensão em residências e empresas, 136 de apreensão de veículos terrestres, 7 de apreensão de helicópteros, 5 apreensões de embarcações de luxo e 25 de apreensão de imóveis, sendo eles apartamentos, casas, sítios e comércios.

Além disso, todos os bens dos 38 envolvidos na organização criminosa deverão ser apreendidos. Os acusados são suspeitos de ‘estreita ligação’ com a facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC).
Além de MS, os mandados estão sendo cumpridos também no Paraná, São Paulo, Goiás e Rio Grande do Norte.

LUXO E OSTENTAÇÃO

Com o apoio da Receita Federal, os agentes identificaram evolução patrimonial dos acusados, inclusive com o aporte de empresas de fachada e nome de ‘laranjas’, usados para disfarçar o enriquecimento ilícito.

O grupo distribuía a droga para outros estados e recebiam jóias, carros de luxo, além de dinheiro pelo tráfico. Esse entorpecente era distribuído em grandes cargas, escondido em caminhões com carga lícita.

O pagamento chegava algumas vezes até por helicóptero aos criminosos. Com isso, os traficantes garantiam vida luxuosa e ostentativa. Com esse ‘poder’, os acusados mantinham ar de domínio e temor, garantindo silêncio através da violência nas regiões onde estavam instalados.

Ainda segundo informações, durante a investigação que resultou na operação, a Polícia Federal já tinha conseguido apreender quase R$400 mil em espécie e jóias, duas pistolas, 27 toneladas de maconha, duas caminhonetes e 11 veículos de transporte de carga. Seis pessoas já haviam sido presas.

Tags:
COMPARTILHAR:

Comentários