Justiça aceita denúncia, e professor vira réu por assédio sexual contra alunas, em Apucarana

julho 30, 202010:41 am

A 2ª Vara Criminal de Apucarana, no norte do Paraná, aceitou a denúncia do Ministério Público do Paraná (MP-PR) e tornou réu o professor acusado de assediar onze alunas em uma escola da cidade.

Ele vai responder pelos crimes de assédio sexual e violação sexual mediante fraude, por, segundo a denúncia, ter enganado e constrangido adolescentes por um longo período. O processo corre em segredo de justiça.

Segundo a Polícia Civil, os crimes aconteceram entre 2012 e 2019. Na época, as alunas tinham entre 16 e 17 anos.

O réu vai responder ao processo em liberdade, segundo a Justiça.

A defesa do professor afirmou que rechaça todas as acusações e que acredita que elas “não se sustentarão nesta fase perante a Justiça, onde se espera a garantia do devido contraditório e da ampla defesa constitucionalmente assegurados”.

#Exposed

Conforme a Polícia Civil, as alunas denunciaram os assédios nas redes sociais usando uma mesma palavra para denunciar: exposed, que significa exposto, exposta. Um movimento mundial, que tem encorajado alunas a revelarem casos de abuso.

Alunas afirmaram que na época não relataram a situação ao colégio por medo de serem prejudicadas ou “motivo de chacota”.

A polícia afirmou que o réu não tem antecedentes criminais. Ele foi afastado da escola após as denúncias.

Tags:
COMPARTILHAR:

Comentários