Governo Temer deixa Campo Grande e Dourados fora do Mais Médicos

outubro 10, 201712:46 pm
Foto: Jeferson Ageitos

Somente  nove profissionais brasileiros formados no exterior, do programa Mais Médicos, irão começar a atuar na atenção básica de seis municípios do Mato Grosso do Sul. As cidades contempladas são Corguinho, Costa Rica, Miranda, Sonora e Taquarussu, com um médico cada e Corumbá, com quatro.

Maiores cidades do Estado, Campo Grande e Dourados não foram contemplados com a ação do governo Temer e ficaram de fora da lista.

No Mato Grosso do Sul, conforme o Ministério da Saúde, 210 médicos já atuam pelo Mais Médicos.

Essa é a segunda fase do edital. A primeira foi voltada exclusivamente aos médicos brasileiros formados no país. Esses novos profissionais iniciam as atividades em Unidades Básicas de Saúde a partir da próxima segunda-feira em cerca de 800 municípios de 25 estados e Distrito Federal, além de 8 DSEIs. Juntos, eles devem cobrir região com 4,8 milhões de pessoas. Ao todo, foram 1.985 inscritos, mais de um candidato por vaga.

Durante o mês de setembro, os novos médicos passaram pelo módulo de acolhimento realizado em Brasília (DF). Os profissionais participaram de oficinas educacionais sobre temas diversos, como legislação referente ao Sistema Único de Saúde (SUS), protocolos clínicos de atendimento do SUS, língua portuguesa e código de ética médica. Por fim, os intercambistas realizaram uma avaliação de conhecimento, necessária para a aprovação do profissional participante.

Criado em 2013, o Programa Mais Médicos ampliou à assistência na Atenção Básica fixando médicos nas regiões com carência de profissionais. O programa conta com 18.240 vagas em mais de 4 mil municípios e 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI), levando assistência para cerca de 63 milhões de brasileiros.

COMPARTILHAR:

Comentários