GARRAS esclarece roubo à Caixa Econômica Federal do Aero Rancho em Campo Grande

julho 22, 20197:16 pm
Um casal estaria envolvido no roubo. Eles também teriam participado de outro roubo em 2016, ao Banco do Brasil. – Foto: Álvaro Rezende

A Delegacia Especializada de Repressão a Roubos a Bancos, Assaltos e Sequestros (Garras) da Polícia Civil informou nesta segunda-feira (22), que prendeu ontem, um homem de 36 anos acusado de ser o autor do roubo de cerca de R$ 230 mil de uma agência da Caixa Econômica Federal no bairro Aero Rancho, em Campo Grande, no último dia 15.

Segundo o Garras, com as imagens das câmeras de segurança, os policiais conseguiram chegar até o autor. Na casa dele, foi encontrada uma arma roubada do segurança do Banco do Brasil, em um crime ocorrido em 2016.

O homem não soube explicar sobre o armamento, mas confirmou aos policiais que vivia com sua esposa ha 14 anos.

Ele disse que após o roubo ao banco do Brasil, ela foi transferida para a agência da Caixa Econômica Federal, na Avenida Marechal Deodoro, alvo de bandidos, que levaram aproximadamente R$ 200 mil.

Os policiais acreditam que o mentor do crime seria a mulher do suspeito. Ela encontra-se foragida.

Ainda de acordo com a investigação, o modo de atuação do crime no Aero rancho é semelhante em todos os aspectos a outro roubo a agência do Banco do Brasil, em 2016, quando R$ 1 milhão foi levado. Na época, o Garras concluiu que os autores tiveram ajuda interna para descobrir a rotina do local.

Após a ação de 2016, segundo os policiais, o casal teve aumento de patrimônio com aquisição de um carro Audi, um Hyundai i30 e uma motocicleta Honda Hornet. Nenhum deles teve a propriedade transferia aos dois acusados.

O autor relatou que a esposa está viajando, mas não soube dizer o destino. Ele também negou a participação no assalto.

O suspeito já responde por roubo no estado de São Paulo. A bancária agora é procurada pelo Garras.

Tags:
COMPARTILHAR:

Comentários