EPP (Exercito do Povo Paraguaio) filmou execução de brasileiro sobrinho do prefeito de Coronel Sapucaia MS

dezembro 1, 20188:01 pm
Valmir Campos foi encontrado morto horas após ter sido sequestrado por um grupo guerrilheiro no Paraguai (Reprodução)

Execução de brasileiro após ser sequestrado pelo grupo criminoso autodenominado EPP (Exercito do Povo Paraguaio) foi filmada em vídeo ao estilo do grupo yihadista “Isis”.

A execução do brasileiro Valmir dos Campos (48) que se dedicava a compra e extração de madeiras na região da fazenda “Cervo” situado no limite entre o departamento (estado) de São Pedro e o estado de Amambay, onde a vítima e outros trabalhadores se encontravam na tarde da última segunda feira (19) onde por volta das 15:00h. chegaram ao local vários indivíduos armados manifestando ser do Exército do Povo Paraguaio e a força levaram três paraguaios e os dois brasileiros, entre eles a vítima que acabou sendo executado a tiros por volta das 17:00 min. na região, segundo o promotor de justiça Frederico Delfino

A execução do brasileiro foi filmada e difundida nas redes sociais, vídeo este confirmado pelo ministro do interior Juan Ernesto Villamayor, que manifestou que os autodenominado Exercito do Povo Paraguaio executou o brasileiro com 11 disparos de fuzil e filmou a execução ao estilo do grupo yihadista “Isis”, no vídeo e possível ouvir o comando de apontem fogo, diz o ministro do interior, que disse ainda que o EPP começa a atuar como outros grupos terroristas que filmam suas ações e utilizando menores de idade para fuzilar as suas vítimas.

Segundo informações, o vídeo foi deixado no local da execução em um cartão de memoria, onde se visualiza que o cidadão brasileiro se encontrava amarrado a uma árvore no momento em que foi fuzilado por menores de idades utilizados pelo grupo criminoso, que estaría recrutando os adolescentes para cometer crimes na região dominado pelo EPP, disse o ministro do interior

Já o general Héctor Grau, comandante da Força Tarefa Conjunta, manifestou que o vídeo evidencia como atua os integrantes do grupo criminoso autodenominado Exército do Povo Paraguaio, “este ataque foi realizado por uma célula do EPP composta pelos criminosos Samuel Silva, Ruben Lopes, vulgo “Loro”, Luciano Arguello, Benicio Arguello e Esteban Marin Lopez”, pontualizou o comandante da Força Tarefa Conjunta.

Segundo as autoridades paraguaias, com o vídeo o EPP quer transmitir uma mensagem e aterrorizar suas possíveis vítimas, o sequestro e posterior execução do cidadão brasileiro tomou por surpresa as autoridades paraguaias assim como a divulgação da execução, pois a meses o EPP não realizava este tipo de ação no Paraguai, a situação preocupa as autoridades brasileiras já que alguns dos integrantes do EPP chegaram a ser presos na cidade de Ponta Porã no estado do Mato grosso do Sul, onde se encontravam escondidos e trabalhando sem levantar suspeitas.

Tags:
COMPARTILHAR:

Comentários