Em desespero, mulher perseguida por homem pede socorro em ônibus

maio 16, 20197:33 pm
Ao contrário da mulher, o rapaz aparece tranquilo e, em alguns momentos, chega a dizer “amor, para com isso”, conforme o vídeo.

A Polícia Civil investiga imagens que teriam sido gravadas por uma passageira do transporte público da Capital, na noite de ontem (16), que mostram uma mulher, ainda não identificada, pedindo ajuda para fugir da abordagem de um homem. No vídeo, a mulher chega a dizer que uma medida protetiva deveria impedir ele de se aproximar dela, mas isso não dificulta o rapaz de conseguir tirar a mulher de dentro do ônibus.

As imagens mostram ela visivelmente nervosa, chorando e pedindo ajuda para o motorista do coletivo, além dos passageiros. No início da gravação, com total de 45 segundos, a mulher pede para que o homem a “deixe ir embora” e, logo em seguida, faz o alerta da medida protetiva.

“Eu falei para você não abrir a porta moço”, diz chorando a passageira. Porém, depois disso, o homem consegue tirar a mulher de dentro do veículo e o motorista segue viagem.

De acordo com a delegada Joice Silveira Ramos, titular da Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher), o vídeo teria sido gravado por volta das 22h de ontem, na Avenida Brilhante, região da Vila Bandeirantes.

Ao contrário da mulher, o rapaz aparece tranquilo e, em alguns momentos, chega a dizer “amor, para com isso”, conforme o vídeo. Até o momento, o casal não foi identificado, mas a polícia está em busca de informações que possam localizar os envolvidos.

Segundo a delegada, caso haja medida protetiva contra o rapaz, o vídeo é suficiente para prisão do suspeito. “Se confirmado o descumprimento da medida protetiva, vamos pedir a prisão dele”, revelou.

Apesar das imagens, até o momento, nenhum boletim de ocorrência sobre o caso foi registrado, conforme Joice.

O diretor presidente do Consórcio Guaicurus, João Rezende, informou que os motoristas fazem reciclagem toda vez que retornam das férias e que o motorista tem o dever de conter qualquer ato de violência dentro do transporte coletivo.

A empresa também disse que irá buscar as imagens das câmeras de segurança, vai conversar com o motorista e verificar qual o relatório feito no final da corrida. O diretor ressaltou que todo condutor tem que relatar a rotina do dia a dia e uma situação como essa, obrigatoriamente deveria constar no diário de bordo do ônibus.

Tags:
COMPARTILHAR:

Comentários