Corguinho suspende concurso público após orientação do MPMS

dezembro 17, 201811:04 am

As provas do concurso público que deveriam ter sido aplicadas ontem (16/12), no município de Corguinho, no norte de Mato Grosso do Sul, foram suspensas depois de uma recomendação do MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul).

O concurso que seria realizado pela empresa Vale Consultoria e Assessoria, segundo o MP, estava com suspeita de fraude para beneficiar candidatos.

Thiago Bonfatti Martins, promotor de justiça da Comarca de Rio Negro ao orientar a prefeitura para a suspensão da atividade, alegou que a empresa responsável está sendo investigada em diversas comarcas do Estado, com suspeita de envolvimento em crimes de fraude à licitação, corrupção e associação criminosa.

Além disso, o promotor de justiça mencionou o fato de que há decisões judiciais suspendendo concursos públicos realizados pela Vale.

Na Promotoria de Justiça de Batayporã, após investigação, foram constatados elementos concretos do direcionamento da licitação para contratação da empresa Vale, responsável pela aplicação das provas.
Mas Corguinho não foi a única cidade que teve as provas suspensas. De acordo com o MP, a Prefeitura de Taquarussu também suspendeu as provas que já estavam em estágio avançado.

O concurso público do Município de Corguinho também teve baixa divulgação e o prazo de inscrição previsto no edital foi de apenas 17 dias, o que, aliado à falta de publicidade de parte dos documentos da licitação promovida para contratar a empresa responsável.

No Portal da Transparência do município não consta o processo de licitação, até, por isso, houve a necessidade de requisição ao ente público de cópia integral da Carta Convite n.º 005/2018.

Tags:
COMPARTILHAR:

Comentários