Bêbado, idoso é suspeito de assediar sexualmente menina de 10 anos

novembro 9, 201712:00 pm
O homem confessou aos policiais que estava bêbado quando conversou com a menina.

Um idoso de  64 anos, é suspeito de assediar sexualmente uma menina de 10 anos, em Três Lagoas. O homem foi encaminhado até a delegacia para prestar esclarecimentos sobre o caso que ocorreu na terça-feira (7), no Residencial Novo Oeste.

Segundo informações, por volta das 19 h 20 uma equipe da Rádio Patrulha da Polícia Militar foi chamada pela mãe da menina, uma mulher de 24 anos, até o Condomínio Tucano.

No local em conversa com a mulher, os policiais receberam a informação de que na terça-feira a menina contou para a mãe que a menina estava sentada na escada de acesso ao apartamento da família quando o idoso, que vende picolés, chegou e disse para a menor: “Quando sua avó sair, eu vou te trancar no quarto, fazer s*** com você e você não vai sofrer nada na sua vida”. Após ouvir o que o suspeito disse, a menina correu para casa e esperou a mãe chegar para contar o que teria acontecido.

A mulher, ao ouvir a menina, saiu do apartamento e começou a procurar o idoso pelo residencial, mas ele não foi encontrado.

Já na noite da quarta-feira (08), a mulher pediu para que um vizinho procurasse o suspeito e pedisse que ele fosse até o apartamento da mãe da menina para conversar. O idoso foi encontrado e foi até a casa da mulher. Em conversa entre os dois, o homem teria confessado que disse as palavras para menina, pois achava ela bonita e revelou que estava bêbado no momento em que encontrou a menor sentada na escada.

Antes da chegada da polícia, alguns moradores do residencial quando souberam do caso, tentaram agredir o idoso com pedras e pedaços de madeira.

Para os policiais, o suspeito confirmou a versão contada pela mãe da menina e com isso ele foi conduzido para a Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) e após prestar depoimento ao delegado de plantão, foi liberado.

O caso será investigado pela Delegacia Especializada de Atendimento a Mulher (DEAM) de Três Lagoas.

COMPARTILHAR:

Comentários