Após rejeição de Pence, Câmara aprova resolução que pede 25ª Emenda contra Trump

janeiro 13, 202112:32 pm
Uma possibilidade seria o impeachment de Trump, que além de removê-lo do cargo também o impediria de concorrer à presidência novamente

Em votação na noite desta terça-feira (12) pelo horário local, a Câmara dos Representantes dos Estados votou aprovou uma resolução pedindo que o presidente Donald Trump seja removido do cargo por meio da 25ª Emenda, na sequência do violento cerco ao Capitólio dos EUA na semana passada.

Mais cedo, o vice-presidente Mike Pence havia rejeitado a chamada para invocar a 25ª Emenda em uma carta à Presidente da Câmara, Nancy Pelosi.

A resolução votada pela noite, apresentada pelo democrata Jamie Raskin, representante de Maryland, apelou aPence “para usar imediatamente seus poderes sob a seção 4 da 25ª Emenda para convocar e mobilizar os principais oficiais dos departamentos executivos no Gabinete para declarar o que é óbvio para uma nação horrorizada: que o presidente é incapaz de cumprir com sucesso os deveres de seu cargo.

A resolução equivale a uma repreensão simbólica ao presidente após os ataques ao Capitólio por partidários de Trump que questionaram os resultados das eleições de 2020.

O que vem a seguir

Após a aprovação da resolução pedindo o uso da 25ª Emenda, os democratas da Câmara estão agora se movendo rapidamente em direção a um pedido de impeachment do presidente por conta dos incidentes no Capitólio, incitados por Trump.

Os democratas da Câmara planejam votar nesta quarta-feira a abertura do impeachment de Trump, uma semana após a invasão do Congresso do país.

A 25ª Emenda considera que o vice-presidente pode se tornar presidente interino se ele e a maioria do Gabinete declarar que o presidente não pode mais exercer o cargo.

Para tirar o poder de Trump de forma forçada, o vice-presidente Mike Pence teria que apoiar a medida, de acordo com o texto da emenda.

Pence também precisaria de uma maioria dos funcionários do Gabinete de Trump para concordar que o presidente não é mais um nome apropriado para o cargo e temporariamente tomar o poder dele.

Trump poderia contestar a decisão com uma carta ao Congresso. Pence e o Gabinete teriam, então, quatro dias para argumentar. Na sequência, o Congresso então votaria o apoio à retirada do presidente: para aprová-la, seria necessária uma maioria absoluta de dois terços, geralmente 67 senadores e 290 membros da Câmara para removê-lo permanentemente.

O Congresso também poderia indicar seu próprio órgão para revisar a aptidão do presidente, em vez do Gabinete. A presidente da Câmara, Nancy Pelosi, durante a última sessão do Congresso, apresentou um projeto de lei para criar um órgão parlamentar para esse fim, mas o texto não foi sancionado.

Tags:
COMPARTILHAR:

Comentários