Advogada que sofreu atentado não resiste aos ferimentos e morre durante cirurgia

novembro 13, 201810:23 am
Laura Casuso é conhecida por ser advogada dos poderosos narcotraficantes brasileiros Jarvis Chimenes Pavão e Marcelo “Piloto” Pinheiro.

A advogada Laura Casuso (54), que sofreu um atentado no inicio da noite desta segunda-feira (12), por volta das 19:45 min, na cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero, faleceu, por volta das 23:50 min, no Hospital da Vida, para onde ela foi transferida logo após receber os primeiros atendimentos no Hospital Regional.

Logo após sofrer o atendado, a advogada foi encaminhada para o Hospital Regional de Pedro Juan Caballero, foi imediatamente atendida pela equipe médica de plantão, teve seus sentidos estabilizados e como precisava de mais recursos, foi imediatamente transferida para o hospital da Vida, sob forte esquema de segurança.

No Hospital da vida estava passando por cirurgia, mas não conseguir resistir aos ferimentos dos disparos recebidos e veio a óbito.

O médico Dr. Eduardo Franco, havia divulgado uma nota em que dizia que a paciente estava passando por cirurgias de estabilização, mas o estado era delicado, com choque hipovolêmico devido a múltiplas feridas e o estado de saúde da paciente era muito grave.

O crime:

A advogada Laura Casuso (54), foi atacada com aproximadamente 18 disparos de pistola 9mm, dos quais 14 teriam acertado a vitima no inicio da noite desta segunda feira (12) por volta das 19:45 min, quando se encontrava no bairro Maria Victoria na cidade de Pedro Juan Caballero, onde os pistoleiros chegaram, em um veiculo tipo Toyota Hilux de cor preta, e de acordo com as imagens de um vídeo que está circulando nas redes sociais, um homem encapuzado desceu do veículo que estava aguardando a saída da advogada do local, e foi ao encontro dela. Ao se aproximar, o pistoleiro realizou os disparos contra a advogada que caiu no local e de imediato foi socorrida por amigos em estado grave ao Hospital Regional da cidade, onde recebeu os primeiros socorros.

Após estes atendimentos de emergência, os médicos e familiares optaram para transferi a paciente até a uma clínica particular Vida a Vida, onde existiriam melhores condições para atender a vitima.

Sendo que por volta das 23:50 m, foi divulgado a nota em que dizia que a paciente não resistiu aos ferimentos e veio a óbito.

A caminhonete utilizada pelos pistoleiros para atacar a advogada de Pavão e Marcelo Piloto, foi abandonada em uma estrada vicinal da colônia Estrela, próxima à linha divisória com o município de Ponta Porã. Polícia e a promotora de Justiça Dra. Sandra Dias, estiveram no local fazendo os levantamentos de praxe e recolheu o veículo até a sede da promotoria.

Tags:
COMPARTILHAR:

Comentários